4 PASSOS PARA FAZER UM ORÇAMENTO PESSOAL OU FAMILIAR

Conheça os 4 passos que ajudarão a si e sua família gerir melhor o dinheiro!

Partilhar Postagem pelo /

4 PASSOS PARA FAZER UM ORÇAMENTO PESSOAL OU FAMILIAR
Poupança e Investimento

27/01/2020 às 11:53 | Visualizações 941

O orçamento pessoal (ou familiar) deve ser iniciado a partir do registro de tudo que você (ou sua família) ganha e o que gasta durante um período, em geral um mês ou um ano.

 

Existe mais de uma maneira de elaborar um orçamento. Vamos sugerir um método que consiste em quatro etapas: 1) planejamento, 2) registro, 3) agrupamento e 4) avaliação

 

1) Planejamento

 

o processo de planejamento consiste em estimar as receitas e as despesas do período. Para isso, você pode utilizar sua rotina passada, elencando as receitas e as despesas passadas e usando-as como base para prever as receitas e as despesas futuras. Veja, na sequência, algumas sugestões para auxiliá-lo nesta etapa.

 

DIFERENCIE RECEITAS E DESPESAS FIXAS DAS VARIÁVEIS.

 

Receitas fixas – Como o próprio nome diz, são receitas que não variam ou variam muito pouco, como o valor do salário, da aposentadoria ou de rendimentos de aluguel.

 

Receitas variáveis – São aquelas cujos valores variam de um mês para o outro, como os ganhos de comissões por vendas ou os ganhos com aulas particulares.

 

Despesas fixas – São despesas que não variam ou variam muito pouco, como o aluguel, a prestação de um financiamento etc.

 

Despesas variáveis – São aquelas cujos valores variam de um mês para o outro, como a conta de luz ou de água, que variam conforme o consumo.

 

• Lembre-se dos compromissos sazonais: como por ex. lazer e matrículas escolares.

• Lembre-se dos compromissos já assumidos: pagamento de dívidas, caso existir.

• Lembre-se de utilizar informações passadas de conta de luz, água, internet etc. Para acompanhar a variação dos seus gastos em cada mês.

 

2) Registro -

 

É necessário anotar, de preferência diariamente, para evitar esquecimentos, todas as receitas e despesas. Para isso, aqui vão algumas sugestões:

 

    Anote todos os gastos. Pode ser em uma caderneta, em uma agenda, no celular, no computador etc.

    Confira os extratos bancários e as faturas de cartões de crédito;

    Guarde as notas fiscais e os recibos de pagamento;

    Guarde os comprovantes de utilização de cartões (débito/crédito);

    Diferencie as várias formas de pagamentos e desembolsos, separando-as em dinheiro, débito e crédito;

 

    Usar a plataforma gratuita do Poupa Invest para realizar tudo que foi proposto nos pontos anteriores, duma forma prática e moderna, com acesso a visualizações gráficas, apoio técnico especializado e demais ferramentas de analises.

 

3) Agrupamento -

 

Você perceberá que, com o tempo, as anotações serão muitas. Para que você as entenda melhor, agrupe-as conforme alguma característica similar.

 

Por exemplo: despesa com alimentação, com habitação, com transporte, com lazer etc. Essa não é a única forma de agrupar as despesas. Você pode utilizar outras formas de agrupamento que sejam mais adequadas à sua realidade. O agrupamento facilita a verificação da parcela do salário ou da renda que é gasta em cada grupo de itens, além de auxiliar com os ajustes ou cortes que eventualmente sejam necessários.

 

4) Avaliação -

 

Nesta etapa, você vai avaliar como suas finanças se comportaram ao longo do mês e irá agir, corretiva e preventivamente, para que seu salário e sua renda proporcionem o máximo de benefícios, conforto e qualidade de vida para você. Avaliar significa refletir. Portanto, sugerimos as seguintes reflexões:

 

    O balanço de seu orçamento foi superavitário, neutro ou deficitário? Ou seja, você gastou menos, o mesmo ou mais do que recebeu?

    Quais são seus sonhos e suas metas financeiras? Precisam de curto, médio ou longo prazo? São compatíveis com o seu orçamento? Tem separado recursos financeiros para realizá-los?

    É possível reduzir gastos desnecessários? Observe os pequenos gastos, pois a soma de muitos “poucos” pode ser bem relevante.

    É possível aumentar as receitas?

 

O Poupa Invest através da educação financeira pode ajudar no alcance desse objetivo. E é no desejo de ajuda-lo que criamos o Caderno de Educação Financeira dividido por cinco Temas onde obterás maior informação sobre o assunto abordado aqui. Baixa agora o E-Book com o Tema: Orçamento Pessoal ou Familiar. (Grátis)

 
 

Relacionados

Poupança e Investimento

09 May, 2021

O DILEMA DO DESEMPREGO
Poupança e Investimento

21 Sep, 2020

7 DICAS CRUCIAIS SOBRE FINANÇAS...
Poupança e Investimento

19 Jan, 2021

NOVO ANO, NOVA VIDA (FINANCEIRA) PRA...